sábado, 24 de janeiro de 2009

CAPÍTULO 27: CHAMAS MORTAIS

Orfeu, Mires e Sophitia já estão no interior do templo!

E estão diante de uma situação aterrorizante!

Ao contrario do TEMPLO DE ANFITRITE em que existiam piscinas de águas cristalinas nas laterais.

Neste TEMPLO haviam terríveis fornalhas e com isto um calor insuportável para um simples mortal.

As labaredas atingiam uma altura de uns seis metros!

Mais a frente quatro pares de colunas.

Entre eles uma passagem que dava acesso a um lugar mais aberto.


Mires já transpirando: - Mas que lugar infernal!

Orfeu: - Que calor intenso! (Aponta) Vamos para aquela área aonde o fogo não chega!




Eles correm!

Impressionante!

Quando eles passam entre as colunas!

O solo chega a sair fumaça!

Devido tamanha temperatura elevada!

Após correrem bastante eles chegam ao local mais amplo!

A frente deles uma escadaria com uns deis degraus!

A cima um trono!

E lá alguém estava sentada!


Sophitia: - É você a responsável daqueles crimes contra as inocentes pessoas que estavam lá fora?


A mulher que estava sentada no trono se levanta.

Ela possuía cabelos longos e castanhos bem claros!

Sua armadura era vermelha com vários detalhes em ouro.

Utilizava uma capa branca!

E segurava em sua mão direita um báculo!

Nele percebemos um detalhe em forma de fogo!


Sophitia continua: - Eu Sophitia a Guerreira de Athena de Argola não permitirei que uma deusa que cultiva a morte dos inocentes humanos continue a existir! (A bela Guerreira Queima seu cosmo)


A deusa não diz nada!

Mas expressa um olhar diabólico!


Orfeu e Mires observam!

Sophitia parte para o combate!

Ela corre e começa a subir as escadas!


Nisto surgem duas argolas em suas mãos!

A guerreira vai lançá-as na deusa!



{{{ARGOLAS OLÍMPICAS... ATAQUE DESVASTADOR*}}}

* - As poderosas Argolas desta guerreira de Athena. São formadas pela elevação de seu cosmo. Que formam uma poeira cósmica de um brilho continuo que lembra uma Argola. Dando nome ao ataque. Sendo aplicado elas se multiplicam e são capazes de derrotar diversos inimigos de uma só vez! Esse ataque pode ser ainda mais poderoso dependendo do nível de cosmo aplicado!



Impondo ambas as mãos devido sua fúria!

Várias Argolas Brilhantes são lançadas!

Mas sem fazer um só movimento as técnica de Sophitia ao chegarem próxima da deusa.

A energia de seu ataque perde as forças e simplesmente se esfacelaram!


Sophitia surpreende-se e para assustada: - Minha técnica... De nada adiantou!


Ela fica completamente estagnada com o que vê!


A deusa: - Se arrependerá de ter pisado nas sagradas escadas de meu templo! Sua humana desprezível!

Mires: - SOPHITIA! SAIA DAÍ!


Orfeu começa a correr para onde Sophitia está!

Mas em segundos!

A mão esquerda da ameaça aos Guerreiros de Athena fica incandescente!

Ela faz um veloz movimento passando por Sophitia e chega no piso abaixo da escadaria!

Orfeu para impressionado!

A deusa estava com o punho esquerdo na postura de aplicar um soco!

E na sua mão direita seu báculo!


A deusa em voz baixa:


{{{CHAMAS DO SACRIFÍCIO*}}}

* - Uma cruel técnica de Deusa do Fogo. Com seu punho direito ela atravessa o corpo de seu oponente. Sua vítima é carbonizada de dentro para fora. Uma vez atingido. Seu oponente não tem salvação! É um golpe aterrorizante até mesmo para os deuses!



Neste momento!

Sophitia começa a gritar desesperadamente!

Vemos uma abertura no peitoral de sua armadura!

De lá surge o fogo que de forma muito rápida envolve seu corpo!

A deusa fica parada e fecha os olhos!


Já Orfeu e Mires correm bastante aflitos gritando o nome da Guerreira de Athena!


A deusa: - Não adianta se desesperarem... A amiga de vocês não tem salvação!


A cena é aterrorizante!

O belo rosto de Sophitia está completamente carbonizado!

Ela ainda está de pé e a escutamos gritar!

...

...

Mires tenta subir os degraus mas é contida pelo cavaleiro de Prata: - Não Mires... Infelizmente não há nada que possamos fazer!


Consumido pelo fogo!

O corpo de Sophitia cai em chamas e desliza até em baixo.

Mires olha e chora desesperadamente ao ver o que restou da amiga!

Ela abraça Orfeu!

Que corresponde o gesto!

Mas neste momento uma cosmo energia sai dos restos mortais de Sophitia!

Orfeu se impressiona!

Esse cosmo vai até o corpo da deusa que permanecia de costas.


Orfeu fica furioso e queima seu cosmo: - Mas o que está havendo aqui?

A deusa: - A sacrifício desta Guerreira de Athena faz aumentar o meu poder!

Orfeu: - Isto é um absurdo! Quem é você deusa diabólica?

A deusa vira-se: - Como se atreve a falar assim como? Eu Héstia deusa do Fogo! E filha dos Titãs Cronos e Reia! Destruirei vocês Guerreiros de Athena!

Orfeu: - Mires! Deixe-a comigo siga em frente!

Mires: - Jamais! Eu e Sophitia crescemos juntas no Santuário de Athena... (Aperta seu punho direito) Vingarei a morte de minha amiga... Em nome de Athena!


Mires e Orfeu partem para o combate!

Eles tentam aplicam uma seqüência de golpes na deusa!

Mas a mesma se esquiva!

O cavaleiro de prata tenta atingi-la com um Chute!

Mas a deusa segura sua perna e a mão direita da deusa fica em chamas!

Orfeu grita!

Mires aproveita e aplica um soco no rosto de Héstia!

O golpe da Guerreira de Athena surte efeito e a deusa perde equilíbrio!

Ela dá um salto e abrindo suas asas!

Plana na altura do rosto da deusa e aplica vários socos!

Banhados de um cosmo dourado!


Mires queima seu cosmo e a imagem do Pégaso surge: - É agora!

Com ambos os punhos!


{{{ME DÊ SUA ENERGIA... PÉGASO*}}}

* - Golpe que consiste em dois poderosos raios! Contra um cavaleiro de Bronze pode causar sérios danos. Porém contra um deus. Não causa muito estrago!


Mires lança dois poderosos raios que atingem a deusa!

Ela é lançada para trás!

Mas é sagaz dá uma cambalhota no ar!

É da um kick em uma das colunas próximo aquele caminho escaldante!

E cai de pé!


Mires surpreende-se: - Não é possível! Ela parece que nem sentiu!

Orfeu parte para cima: - É a minha vez! PAGARÁ PELO MAL QUE CAUSOU A SOPHITIA!



{{{ACORDE NOTURNO}}}


O cavaleiro de prata ao tocar sua lira!

Atinge a deusa!

Mas a mesma não se move!

Somente seus cabelos que balançaram!


Orfeu: - O QUE?

Héstia: - Cavaleiro idiota! Já vi você aplicar esta técnica em meus subordinados... Eu enxergo através deles!Esse golpe ridículo não funcionará contra mim!


O punho esquerdo de Héstia brilha!


Mires: - Essa não! Ela vai tentar fazer o mesmo com Orfeu!

Orfeu em pensamento: - Preciso prestar atenção em seus movimentos!

Héstia: - Faça companhia a sua amiga no inferno!



{{{CHAMAS DO SACRIFÍCIO}}}



A deusa faz seu rápido momento com o punho esquerdo!

Mas Orfeu esquiva-se de maneira precisa!

Neste instante ele toca sua Lira!



{{{ACORDE PERFEITO*}}}

* - Com seu cosmos, Orfeu cria vários feixes de energia em formas de linha de sua lira que enroscam e despedaçam o inimigo.


Orfeu aplica uma técnica com sua Lira!

Em grande velocidade surgem espécies de cordas de sua Lira que enroscam no braço esquerdo de Héstia!



Héstia: - Mas o que significa isto?


O cavaleiro de Prata começa a tocar!

As cordas rapidamente apertam o braço de Héstia!


Héstia: - Hum! Seu verme de Athena... Acredita que isto me deterá?

Orfeu: - Não sairá daí tão fácil! Mesmo sendo uma deusa! (Eleva ainda mais seu cosmo)

Héstia queima seu cosmo e seu braço esquerdo fica em chamas: - Minhas chamas acabaram com estas cordas seu tolo!


A deusa elevando seu cosmo!

Faz com que o fogo cubra as cordas!

Ambos ficam elevando seus cosmos!


Mires: - A técnica de Orfeu esta conseguindo detê-la... Mas até quando ele suportará? (Queima seu cosmo) É o momento de ajudá-lo! Trabalhando em equipe acabaremos com ela! HÉSTIA! VINGAREI A MORTE DE SOPHITIA!

Héstia: - Sua desgraçada não se atreva!


Mires dá um salto!

E chegando a uma determinada altura!

Abre as asas de sua armadura!

A imagem do Pégaso energizado surge atrás dela!



{{{PEGASO ENERGIA MÁXIMA}}}



Orfeu grita: - NÃO FAÇA ISTO! ELA JÁ CONHECE ESTE GOLPE!

Héstia faz um olhar estranho e seu olho direito brilha: - Acabou para você garota!


Os diversos raios da técnica de Mires iram atingir a deusa!

Mas ela faz um movimento com seu báculo que brilha no momento exato que seria atingida!

Ela lança um raio que empurra a técnica de Mires!

E o utiliza o golpe da Guerreira de Athena para contra atacar!

A guerreira de Athena é surpreendida e atingida cruelmente!

Mires grita!

A mesma choca-se contra a parede!

O impacto é tão forte que sua armadura sofre diversos danos!

E muito sangue a mesma cospe!

Ela está rente ao fogo!


Orfeu: - NÃO! PRECISO FAZER ALGUMA COISA! NÃO DEIXAREI MIRES MORRER!


Héstia impõe seu báculo contra Orfeu que anula sua técnica e começa a correr para ajudar à amiga!

A cruel deusa lança um raio que vai atingir o cavaleiro de Prata!

Orfeu é atingido!

Porém suporta e continua correndo!

Mires começa a cair!


Orfeu fica mais aflito ainda: - NÃO! (Levanta-se mesmo machucado ele encontra forças)

Héstia: - Você não vai interferir em mais este Sacrifício!


A deusa aplica mais um raio em Orfeu!

Desta vez ele não suporta e cai ao chão!

Neste momento a Guerreira de Athena cai no fogo!


Orfeu: - NÃO! (Ele fica chocado com a tamanha crueldade)

Héstia vem caminhando: - Para que lutar Cavaleiro de Athena? Este é o destino de toda humanidade!

Orfeu ainda caído mas já com um sangramento: - Como uma deusa que era conhecida como a protetora dos laços familiares hoje faz tal atrocidade?

Héstia: - Vocês humanos perderam com o passar das gerações o respeito e a devoção aos deuses... E isto ainda foi estimulado pela irresponsável da Athena que será punida por este crime contra nós divindades...

Orfeu começa a levantar-se: - Crime? É crime valorizar a vida? É crime valorizar a paz? É crime valorizar a justiça?

Héstia: - Até onde você pretende chegar humano?

Orfeu: - A humanidade não é que os deuses enxergam... (Orfeu fala com os olhos fechados e visualiza em sua mente) Os belos jardins floridos... As crianças brincando nos parques... As famílias se amando... Aqueles que lutam pela vida de desconhecidos... (Médicos nas mesas de cirurgia) Pelo simples modo de ver aquele desconhecido feliz e o agradecendo... Os humanos trabalham para dar o que comer e vestir aos seus filhos... E tem aqueles que fazem isto por aqueles que não tem famílias e às vezes não tem o que comer e nem um teto que os protejam do sol e da chuva... Esta é a verdadeira humanidade que Athena e nós cavaleiros protegemos!

Héstia: - Mas de nada isto adianta se os insuportáveis humanos não adorarem a nós divindades... No passado haviam cultos de SACRIFÍCIOS DE FOGO em meu nome para honrar os deuses... Mas há tempos os humanos abandonaram isto... E hoje veneram a deuses que eles intitularam... E Athena se rebelou contra o Olimpo por ter ficado ao lado dos humanos! Por isto eu estou aqui para derrotar a você! Cavaleiro de Athena!

Orfeu ainda caído: - Mas eu tenho algo a lhe dizer!

Héstia: - Fale! Antes que o mande fazer companhia as suas amigas!



FORA DO TEMPLO CERCADO PELO FOGO


Neste momento fora do TEMPLO alguém o observa de longe!


Esse alguém: - Héstia... Como pode ter cedido as ambições de Zeus... Até eu percebi através dos Cavaleiros de Athena que eu estava errado... Tenho de agradecer a você Hyoga por ter me ajudado a enxergar isto... Descanse em paz amigo!



RETORNADO AO TEMPLO DE HÉSTIA


Orfeu levanta-se!

Sua armadura na parte das costas está danificada pelas chamas!

Assim como posterior de seus braços está queimado!

Somente sua Lira que ainda está intacta!


Orfeu: - Mesmo que o meu corpo esteja todo destruído... (Vai elevando seu cosmo à medida que se expressa) Eu me esforçarei para elevar o meu cosmo! E farei isto em nome de Athena e dos pobres inocentes que aguardam nossa vitória!



Neste momento amostram pessoas aglomeradas em diversas partes do mundo:

> Elas estão unidas rezando para os Cavaleiros de Athena triunfarem no Olimpo!



Héstia também queima seu cosmo e duas imensas labaredas de fogo!

Saindo de ambos os lados cobrem seu corpo!

Seu cosmo é terrivelmente superior!


Orfeu transpirando: - Que cosmo assustador! Só me resta agora uma chance... Não posso falhar!

Héstia: - Meu golpe... {{{CHAMAS DO SACRIFÍCIO}}} Pode ser aplicado de várias maneiras! Não apenas com meu punho esquerdo!


Orfeu mesmo elevando seu cosmo.

Expressa incerteza.


Orfeu em pensamento: - Não posso hesita. (Vai tocar sua lira)

Orfeu: - HÉSTIA! NÃO BAIXO JAMAIS MINHA GUARDA DIANTE DE UM INIMIGO... MESMO QUE SEJA UMA DEUSA!


Começa a tocar sua lira!


Héstia sente: - O que? Mas... Mas o que é isto?


Neste momento as chamas que cobriam a deusa começam a diminuir gradativamente!


Héstia: - O que está entrando em minha mente? Eu... Eu estou me sentindo esquisita! Como isto pode estar acontecendo a uma deusa?

Orfeu: - Você cultiva o mal... E isto para nós Cavaleiros de Athena é inadmissível!

Héstia: - Sou uma deusa... (Ajoelha-se) Estou me sentindo sonolenta!



Orfeu:



{{{SERENATA DA VIAGEM DA MORTE*}}}

* - Com este golpe Orfeu faz o adversário dormir durante dez dias, podendo atacá-lo livremente, enquanto a alma do adversário vaga sem rumo em outra dimensão durante esses dez dias.



A deusa se deita!

Mas ela está uma distância de uns cinqüenta metros do Cavaleiro de Prata!

O Cavaleiro de Athena observa por uns instantes.




Orfeu começa a correr elevando seu cosmo: - Este é o momento! Ela não reagirá! Vou dilacerar seu corpo e poderei seguir para o templo de Zeus! POR ATHENA! DEIXE DE EXISTIR HÉSTIA!


Mas algo incrível acontece!

De maneira bastante rápida!

A DEUSA DO FOGO levanta-se!

O Cavaleiro de Prata é surpreendido!

Ela dá um salto e no ar explode seu cosmo!


Héstia: - ADOREI SUA BELA CANÇÃO DE NINAR... PORÉM SOU MUITO GRANDINHA PARA ISTO!

Orfeu para bem abaixo dela: - Mas isto não é possível!

Héstia: - ADEUS CAVALEIRO DE ATHENA!



{{{CHAMAS DO ARMAGEDDON*}}}

* - Técnica muito poderosa. Baseada de uma duradoura chuva de bolas de fogo. Outra técnica de Héstia temida pelos demais deuses do Olimpo. A deusa só anula esta técnica quando não mais sente a presença do inimigo!


UMA IMENSA CHUVA!

DE ENORMES BOLAS DE FOGO COMEÇAM A ATINGIR O CHÃO!

O CORAJOSO E DESTEMIDO CAVALEIRO DE PRATA VAI SE ESQUIVANDO COMO PODE!


Héstia da uma risada diabólica: - Tente fugir como uma barata seu verme de Athena!


Mas Orfeu é atingido e cai!

Ele queima seu cosmo para tentar se proteger!

Porém é atingidas inúmeras vezes!

Orfeu começa a gritar de dor!

A cena de tortura é triste!


Héstia: - Sofra Cavaleiro de Athena! SOFRA!


A maligna deusa continua a tortura!

Mas agora ela pisa no solo e cancela sua técnica!


Héstia: - Não o matarei desta forma!


Orfeu está caído ao chão muito machucado!

Ele já apresenta seus braços com o tecido bem destruído!

São terríveis queimaduras!


Orfeu: - Arg! A... Athena eu... Eu ainda não fui vencido... Honrarei a missão que.... Honrarei a missão que me foi dada! (Levanta-se com muita dificuldade) Deusa Athena eu... Eu estou de pé! Estou aqui para morrer em seu nome!


Vemos alguém pelas costas na porta de entrada do TEMPLO DE HÉSTIA!

Mesmo no escuro vemos que sua Armadura lembra a de um soldado romano!

Percebemos também que existem asas que completam a sua armadura!


(...): - Realmente a coragem destes CAVALEIROS DE ATHENA é incrível! Estes rapazes merecem respeito!


Héstia surpreende-se: - O QUE? COMO PODE SE LEVANTAR DEPOIS DE RECEBER MINHA TÉCNICA ESMAGADORA? O QUE O ESTIMULA A LUTAR? NÃO EXISTE ESPERANÇAS PARA VOCÊ, SUA DEUSA E A HUMANIDADE QUE PROTEGEM! ZEUS JÁ TOMOU SUA DECISÃO!

Orfeu: - Como lhe falei! Arg! Mesmo que meu corpo esteja destruído eu... Eu continuarei a lutar...

Héstia: - Você gosta mesmo de sofrer! Mas eu cansei de torturá-lo! Vou acabar logo com isto!


Elevando seu cosmo!


A deusa faz com que as terríveis labaredas de fogo a envolvam!


Héstia: - Sacrificando-o poderei me alimentar de seu cosmo! Adeus CAVALEIRO DE ATHENA... Você é forte! Mas não o suficiente para superar uma deusa!



COM AMBAS AS MÃOS!

ELA FAZ COM QUE AS LABAREDAS SE CONCENTREM EM SEUS PUNHOS


Héstia: - ESTAS CHAMAS CONSUMIRÃO A SUA VIDA! VÁ PARA O INFERNO CAVALEIRO!



{{{CHAMAS DO SACRIFÍCIO}}}


AS PODEROSAS E ASSUSTADORAS CHAMAS VÃO À DIREÇÃO DE ORFEU!

O CAVALEIRO DE ATHENA SERÁ SACRIFICADO POR VONTADE DE HÉSTIA!

ORFEU NÃO ESBOÇA REAÇÃO!

SERÁ ATINGIDO!

É SEU FIM!

ORFEU ASSUSTADO FECHA OS OLHOS!

...

...

...

MAS UM MILAGRE ACONTECE!

AS LABAREDAS DESVIAM DE ORFEU!

ELE...

ELE ABRE OS OLHOS VAGAROSAMENTE...

E SE SURPREENDE!

...

...

...

UMA LANÇA BANHADA DE UM PODEROSO COSMO!

ESTAVA A SUA FRENTE DESVIANDO AS CHAMAS!



Orfeu: - O que? Mas... Mas de onde veio esta lança!

Alguém põe a mão no ombro de Orfeu: - Acalme-se!


O cavaleiro de prata o vê de costas!

Ele é alto e trajava uma armadura avermelhada.

Com diversas partes em ouro!

E um grande par de asas enriquecia sua vestimenta.


Orfeu: - Quem é você?

Héstia: - Mas o que? Conheço este cosmo!


Visualizamos sua mão direita segurar a lança!

A retira fazendo um movimento brusco!

Anulando a terrível técnica de Héstia!


Héstia: - O que você faz aqui?

A imagem segue do peitoral de sua armadura até um rosto já conhecido nesta Saga: - Fique tranqüilo garoto! Estou do seu lado! SOU ARES... O DEUS DA GUERRA!




Continua!







Postar um comentário